quarta-feira, 24 de janeiro de 2007

Quadro de Referência Estratégico dos Açores (QRESA)

Os Açores vão dispor no período de 2007/2013 de 1.538 milhões de euros, um montante que representa um aumento de verbas da ordem dos 25,5% relativamente ao III Quadro Comunitário de Apoio. Estas verbas, às quais haverá ainda a somar 70 milhões de euros provenientes do Fundo de Coesão, estão associadas aos programas PROCONVERGÊNCIA (970,9 milhões de euros de financiamentos comunitários), PRÓ-EMPREGO (190 milhões de euros), PRORURAL (274,5 milhões de euros) e PROPESCAS (33 milhões de euros).

Segundo o Vie-Presidente do Governo, Sérgio Ávila, ”com o PROCONVERGÊNCIA o Governo pretende fazer “aumentar, em apenas 10 anos, o Produto Interno Bruto (PIB) dos Açores, em 70%”.

Quanto ao programa PRÓ-EMPREGO, o vice-presidente disse que o executivo tem a “ambição” de criar anualmente, ao longo dos próximos sete anos, 2.000 postos de trabalho, com vista a alcançar, em 2013, a meta de 121.000 trabalhadores. Atendendo à demografia actual, o Governo estima que, anualmente, até 2013, 3.000 a 3.500 jovens vão entrar no mercado de trabalho, mil pessoas – sobretudo mulheres – passarão da inactividade para uma situação de actividade e 2.000 a 2.500 sairão da actividade por reforma ou aposentação.

Quanto ao PRORURAL, os seus objectivos estratégicos passarão pelo aumento da “competitividade dos sectores agrícola e florestal”, promoção da “sustentabilidade de espaços rurais e dos recursos naturais” e revitalização “económica e socialmente das zonas rurais”.

O programa PROPESCAS, a financiar pelo Fundo Social Europeu das Pescas, terá como eixos prioritários nos Açores, a “adaptação da frota de pesca regional”, “aquicultura, transformação e comercialização de produtos marinhos”, “apoio à reabilitação de infra-estruturas e aos factores de competitividade” e “desenvolvimento sustentável das zonas de pesca”.

segunda-feira, 15 de janeiro de 2007

Pesca - 2006

Foi um bom ano de pesca ou melhor foi um bom ano de pesca de atum, uma vez que o volume de capturas das restantes espécies não tem registado alterações significativas. No caso do atum, não se atingiram os valores de 88 a 95, mas, 2006 registou o maior volume de pesca, dos últimos tempos. Este aumento é sobretudo importante para a indústria e é um dado significativo em termos de valor acrescentado. Mas sublinhe-se que o atum não tem um grande peso no rendimento das pescas.



Apesar da redução que se registou nos últimos anos, as receitas do pescado têm vindo a crescer, exactamente, porque as maiores receitas provêem do goraz e do cherne. No ano de 2006, pode ver-se que o goraz atingiu 5,6 milhões de euros e o cherne 4,6, enquanto o atum se fica pelos 3,4. Até o chicharro chega aos 1,9

milhões de euros.

Assim se compreende a preocupação dos pescadores no tocante às quotas destas espécies.Por ilhas, verifica-se que o Faial e o Pico registaram crescimentos significativos, exactamente em consequência do crescimento das capturas do atum. "Saber-Açores" - Janeiro 2007 (actualizado).






quinta-feira, 11 de janeiro de 2007

Comentários

Nuno Barata
Excelente iniciativa. Vai servir-me bastante.
Um abraço.
Barata
1 de Agosto de 2007 9:53


Desambientado
Já aqui tinha estado, mas na altura não tive tempo de lhe dar os parabéns e agradecer a partilha.Os dados aqui disponibilizados são importantes para muitos trabalhos. Estive a reparar e por exemplo os dados da energia são-me muito úteis para as aulas. Para actuaizá-los tenho que andar sempre à procura. Vou enviar o link aos meus colegas porque creio que esse dados acabam por nos interessar de uma forma ou de outra a todos.
Um abraço
Félix



Paulo Casaca

Caro Rafael Cota
Agradeço a sua mensagem e já fui espreitar o seu blog. Parece-me uma óptima ideia agregar num mesmo espaço, de fácil consulta, a nossa informação estatística. Estou certo de, com regularidade, consultar e utlizar os dados que nos disponibiliza. De facto, o fácil acesso à informação estatística foi um dos pontos por que me bati junto do EUROSTAT no âmbito do meu trabalho na Comissão do Controlo Orçamental.
Se tiver alguma dificuldade com a EUROSTAT, diga-me, para eu lhes lembrar que foi o meu relatório que os obrigou a colocar gratuitamente à disposição do cidadão a informação estatística necessária. Com um abraço e melhores votos
Paulo Casaca


Fernando Alvarino

Bela ideia e muito útil, por reunir num mesmo espaço números interessantes.Parabéns e fogo à peça! 8 de Janeiro de 2007 13:33


António T. Maduro

Meu caro Rafael,Agradeço o convite e faço eco dos bons comentários já publicados. De realçar o enorme esforço dispendido no tratamento da informação (oculto por trás dos gráficos). Entretanto, e como sincero amigo teu, atrevo-me a comentar:1. De acordo com o nome do teu Blog, gostaria de ver publicados aqueles "Números" que deram à luz os teus gráficos;2. Não conheço a filosofia que dá vida a um Blog, mas penso que contem uma forte componente pessoal. Assim, o Rafael que conheço é possuidor de uma rica experiência de vida que pode partilhar através do seu perfil;3. Como jornalista que procura ver para além dos "Números" oficiais, convido-o a expor sobre essa realidade "cinzenta e, por vezes, polémica" que bem conhece.Com um abraço do amigo sempre ao dispor,Maduro

António Gil

Uma ideia interessante, Rafael Cota, tanto por apresentar dados relevantes como pelo seu esforço de descodificação.O perfil não possui ainda muitos dados.Sugeria uma nova área, as comunicações, telecomunicações.


Oscar Henriques
Já dei uma vista de olhos na diagonal e parece-me que tens um blog espectacular. Continua o bom trabalho e tenho a certeza que a semente que agora plantaste vai dar uma planta de grande envergadura. Parabéns

Berto Messias

Terei muito gosto em participar nos fóruns do seu blog. Já agora, apareça de vez em quando no http://www.republicadasfaias.blogspot.com/. Cumprimentos

Computadores e Internet


Obras licenciadas