quinta-feira, 17 de fevereiro de 2022

Exportações dos Açores aumentam em tempo de pandemia

(Publicado no "Diário dos Açores" de 17 de Fevereiro de 2022)

 O comércio dos Açores com outros países aponta para um crescimento de 24% ao longo do ano de 2021, com base nos dados agora distribuídos, referentes ao período de Janeiro a Novembro.  

Este crescimento, advém sobretudo da indústria alimentar e bebidas.
É um indicador positivo, sobretudo em tempo de pandemia, sinal de que alguns setores conseguiram manter o ritmo de produção, situação já expressa em outras áreas, de acordo com dados divulgados pelo SREA, como o Indicador da Atividade Económica, o indicador do consumo e o consumo de cimento.

Turismo foi o mais
afetado

Verifica-se que uma grande parte da atividade económica se manteve em atividade, à exceção



do turismo, que foi grandemente afetado, com consequências negativas em várias atividades relacionadas e que, possivelmente, se refletiu no aumento do desemprego, expresso de forma mais nítida no último trimestre de 2021 (8,2%  no 4º Trimestre)
As exportações têm vindo a apresentar um crescimento ao longo dos anos - conforme se pode ver no gráfico - uma situação, que resulta, sobretudo, da indústria alimentar, da exportação de peixe fresco, que terá atingido no ano de 2021 à volta de 1500 toneladas, e à saída de carne de bovino que, no  passado, deverá ter chegado às 13 mil toneladas.
De acordo com os dados do SREA, as importações são em maior volume, mas em 2021 apresentam um decréscimo (-3,8%), um facto que pode estar relacionado com a diminuição do poder de compra e com o aumento dos preços no estrangeiro.

 Mercado interno
também cresceu

A comercialização de produtos lácteos, que representa no total um volume de cerca de 100 milhões de euros, tem como principal destino o mercado do continente e o mercado local, sendo pouco significativo o volume de vendas para o estrangeiro.
No total, em 2021 a comercialização dos lacticínios, nos diversos mercados cresceu 6,5 %, sendo o queijo o que apresenta o maior volume de vendas, seguindo-se a manteiga, o leite de consumo e o leite em pó.

Exportações do país

No conjunto do país, no ano de 2021, as exportações e as importações de bens aumentaram 18,1% e 21,1%, respetivamente, em relação ao ano anterior, o que representa uma forte aceleração face aos decréscimos verificados em 2020 (-10,3% e -14,8%, pela mesma ordem), sendo de salientar o acréscimo de fornecimentos.
Comparativamente com 2019, as exportações e a importações apresentaram acréscimos de 6,0% e de 3,2%, respetivamente.
 Esta evolução resulta em parte da variação de preços.

Importações refletem aumento de preços

Nas importações, salientam-se, em dezembro de 2021 face a igual mês de 2020, o aumento de fornecimentos industriais (+49,6%; +58,6% face a 2019), sobretudo produtos transformados e o acréscimo de combustíveis e lubrificantes (+111,8%; +40,0% em relação a 2019), refletindo em particular o aumento dos preços

terça-feira, 15 de fevereiro de 2022

INDICADOR DE ATIVIDADE ECONÓMICA

 O INDICADOR DE ATIVIDADE ECONÓMICA nos Açores registou um aumento de 11,2%

Segundo o SREA, este valor deve-se à situação anómala
vivida em 2020, como resultado da pandemia e pelo facto de os cálculos terem como base a variação em relação ao mês homólogo do ano anterior.

Inflação - Janeiro de 2022

A taxa de variação média dos últimos doze meses, terminados em janeiro, do Índice de Preços no Consumidor, “Total”, subiu para 1,01%.

As maiores variações médias positivas verificaram-se nas classes “Transportes” (5,07%), “Vestuário e calçado” (2,61%), “Bebidas alcoólicas e tabaco” (1,55%) e “Saúde” com1,49%.
Relativamente às variações médias negativas, as classes que apresentaram maiores variações foram as de “Educação” e “Hotéis, cafés e restaurantes” respetivamente, com -7,65% e -2,83%.
A taxa de inflação nacional foi de 1,52%. A classe com maior contributo positivo para a variação mensal do IPC no país foi a dos Bens alimentares e bebidas não alcoólicas.
Em sentido inverso, a única classe com contributo negativo para a taxa de variação mensal do índice total foi a do Vestuário e calçado refletindo o início do habitual período de descontos de fim de coleção.

quinta-feira, 10 de fevereiro de 2022

Desemprego - 4º Trim 2021

A taxa de desemprego nos Açores, no 4º Trimestre de 2021, apresenta um valor de 8,2%, mais 2,7 p.p. face ao trimestre homólogo e mais 1,3 p.p. relativamente ao 3.º trimestre de 2021.
É um valor superior à média do país e é também a taxa mais elevada das diferentes regiões.
NOTA: A nota do SREA refere que no primeiro trimestre de 2021 o Inquérito ao Emprego sofreu algumas alterações metodológicas face à versão que estava em vigor desde o primeiro trimestre de 2011, pelo que a leitura dos dados apresentados deverá ter em conta potenciais impactos derivados desta alteração metodológica.
Os valores apresentados para os trimestres de 2020 foram revistos de acordo com alguns dos novos critérios metodológicos da série de dados de 2021, pelo que comparações entre diferentes séries de dados deverão ser efetuadas tendo em conta que as duas séries não são completamente congruente.





Obras licenciadas