sábado, 1 de agosto de 2020

PIB com a maior queda de sempre

Depois de ter registado uma diminuição de 3,2 % no primeiro trimestre, a economia na Europa sofre agora, no segundo trimestre, uma quebra abrupta de mais de 11,9%.

 No segundo trimestre de 2020, ainda marcado pelas medidas de contenção do COVID-19, na maioria dos Estados-Membros, o PIB ajustado diminuiu 12,1% na área do euro e 11,9% na UE, em comparação com o trimestre anterior, de acordo com a estimativa preliminar publicada pelo Eurostat.

No primeiro trimestre de 2020, o PIB tinha diminuído 3,6% na área do euro e 3,2% na EU.

Portugal também teve a maior contração de sempre, registando neste segundo trimestre de 2020, uma diminuição de 16,5%. E os sinais sobre a evolução da atividade no verão não são animadores, alertam os economistas

Entre os Estados-Membros para os quais existem dados disponíveis para o segundo trimestre de 2020, a Espanha (-18,5%) registrou o maior queda em relação ao trimestre anterior, seguido por Portugal (-14,1%) e França (-13,8%). Lituânia (-5,1%) registrou a menor queda. O gráfico mostra as variações em alguns países.

O gabinete de Estatística da EU lembra que estas estimativas são baseadas em fontes de dados incompletas e, portanto, ainda, sujeitas a mais revisões sob as medidas de contenção COVID-19.

Segundo o Eurostat, as próximas estimativas para o segundo trimestre de 2020 serão lançado em 14 de agosto de 2020. 

INDICADOR DE ATIVIDADE ECONÓMICA (IAE) - AÇORES

Em setembro de 2022, o IAE apresentou um aumento de 3,4%, face ao mês homólogo do ano anterior. Segundo o SREA, este aumento, embora ainda s...