sexta-feira, 17 de agosto de 2007

Desemprego


Desemprego desce no país e nos Açores

A taxa de desemprego no 2º trimestre de 2007, no país, foi de 7,9%. Este valor é inferior ao observado no trimestre anterior, em 0,5 de pontos percentuais.
Nos Açores desceu de 4,7% para 3,9%.

1 comentário:

statman disse...

A estatística oficial do desemprego fixou-se em 3.9 neste trimestre vindo de 4.7 no trimestre anterior. É um facto. Foi uma redução de 0.8 pontos percentuais, o que parece significativo.

No entanto há que ter em conta que o erro associado à estimativa da taxa de desemprego nos Açores é muito elevado. Neste trimestre, o coeficiente de variação da taxa de desemprego foi de 14.9% e no trimestre passado de 16.1%.

Isto significa que a taxa de desemprego real neste trimestre andará entre 2.8 e 5.0 e, no trimestre passado, fixou-se entre 3.2 e 6.2. É portanto plausível que a taxa no trimestre passado tenha sido 3.2 e neste trimestre tenha sido 5.0, ou seja, uma subida de 1.8 pontos percentuais, o que é mais significativo ainda. Situação confusa, não é?

Estou a tentar mostrar com isto que a evolução de estimativas com margens de erro grandes podem ser enganadoras. Eu admito que até tenha baixado. Aliás, até é mais provável que sim. Mas não apostava a minha credibilidade nisso.

Então, em que ficamos? Há uma solução: Baixar as margens de erro das estimativas nos inquéritos por amostragem.

É crucial baixar as margens de erro para que, quando falarmos numa quebra, esta se relacione efectivamente com o fenómeno que estamos a analisar e não com uma flutuação aleatória nos erros decorrentes do processo de amostragem.

Outra questão relevante de analisar é a "qualidade" desse desemprego. Por exemplo, se entrarmos em linha de conta com a participação feminina no mercado de trabalho açoriano, então a percepção e interpretação da taxa de desemprego muda radicalmente. Mas isso ficará para próximos comentários.